Ex-prefeito de Tucuruí que estava foragido tem liminar concedida pelo STJ

Fonte : Zedequias Silva (com informações Portal Pará News) / Foto: Reprodução

Foto: Reprodução
 

O ex-prefeito de Tucuruí, Sancler Ferreira, que estava foragido da justiça desde o último dia (4) de dezembro, obteve liminar favorável substituindo a decretação da prisão em medidas cautelares nesta quarta-feira (19), no Superior Tribunal de justiça.

Sancler teve a prisão decretada após denuncia do Ministério Público do Pará, por envolvimento em um esquema de fraude envolvendo servidores contratados pela prefeitura de Tucuruí e a empresa Clean Gestão Ambiental Serviços Gerais LTDA, até então era considerado foragido da justiça.

Os denunciados na ação foram Sancler Antônio Wanderley Ferreira, Carlos Maurício Carpes Ettinger, responsável pela empresa, e o ex-chefe de gabinete do então prefeito Sancler, Francisco Souto de Oliveira Júnior. Os três são acusados de comandar um esquema fraudulento de desvio de dinheiro público que pode ter custado mais de R$ 6 milhões aos cofres públicos da cidade, tiveram as prisões decretadas no último dia (4), além do ex-prefeito, os ex-servidores Ronaldo Lessa Voloski, Francisco Solto de Oliveira Júnior, Raimundo Germanio de Souza, Anisio Pacheco Ribeiro, Marilely Belich de Sousa, Marcio Hiroshi Moreira Kamizono, Orlando de Deus e Silva Neto, Luana Pereira Pantoja, Edson Andrey Furtado da Costa, Adval Patricio Gouveia Souza, Lucas Fernando da Costa Menezes e Luis Guilherme da Silva Araújo, mas a desembargadora Rosi Gomes de Farias já tinha concedido liminar pela soltura dos acusados,

A ação teve como base o Inquérito Civil 001344-027/2017, instaurado na 3ª Promotoria de Justiça para apurar indícios de irregularidades na folha de pagamento da empresa Clean Gestão Ambiental Serviços Gerais LTDA, com participação da prefeitura municipal de Tucuruí.

Sancler comandou a prefeitura de Tucuruí por dois mandatos, é esposo da deputada estadual Eliane Lima (PSDB), filha do casal Zé Lima e Valmira Alves que foram prefeitos do município de Novo Repartimento, o ex-prefeito de Tucuruí concorreu ao cargo de deputado estadual na última eleição e teve 28.247, mas não conseguiu se eleger.