PM de Marabá é preso acusado de três mortes

Fonte : (Correio Portal do Carajás

 As vítimas são filhos do popular “Gato de Botas”, que já foi preso antes
   

Acusado de pistolagem, o policial militar Joelson Barata de Souza, lotado no Posto Policial Destacado do São Félix, está sob custódia no Hospital Regional de Tucuruí. Ele é apontado pelo assassinato de três pessoas em Anapu, onde foi baleado no momento em que matava o terceiro alvo da empreitada criminosa que foi fazer na cidade, que fica a 500 km de Marabá. O bangue-bangue aconteceu no dia 20.

O primeiro assassinato aconteceu pela manhã, por volta das 7 horas, a vítima foi identificada como sendo o empresário José Maria Camelo Pereira, conhecido como (Zeca da Carajás). Ele estava em uma panificadora comprando pão quando foi alvejado por vários tiros, os autores do crime chegaram em uma motocicleta Honda Bros e dispararam contra Zeca da Carajás, que morreu ali mesmo no local. Próximo ao corpo do empresário a Polícia encontrou seis cartuchos de pistola 380 deflagrados.

Primeira vítima do dia, Zeca da Carajás (em foto recente) foi morto na saída da padaria
   

As outras duas vítimas foram mortas à noite, por volta das 21h, quando estavam jantando em um restaurante localizado na Avenida Nossa Senhora Aparecida, no Bairro Novo Panorama. A mesma característica de ação usada no crime que aconteceu pela manhã foi utilizada à noite pelos pistoleiros para executar os dois homens no restaurante.

Os dois atiradores chegaram de moto e de surpresa atiraram muitas vezes contra os seus alvos, que, sem chance de defesa morreram na hora. Os mortos foram identificados como Joelton Cristo de Almeida e Josivan Cristo de Almeida, os dois eram irmãos, filhos de Josiel Almeida, conhecido popularmente como “Gato de Botas”. Josiel havia sido preso suspeito de ter envolvimento em um homicídio que vitimou um fazendeiro e empresário de Anapu.

BALEADO

Mas essa dupla execução não deu totalmente certo para a dupla de pistoleiros, pois um policial militar à paisana estava no restaurante no momento do ataque e atirou contra os pistoleiros para evitar que fugissem. Os acusados revidaram aos disparos do policial e na troca de tiro um dos autores do duplo assassinato foi atingido pelos disparos do PM. Ele chegou a cair, mas conseguiu fugir usando um automóvel.

A Polícia Militar foi acionada para atender a ocorrência de tiroteio, chegando ao local a guarnição constatou que havia dois mortos dentro do restaurante. O local foi isolado pela PM e a Polícia Civil foi comunicada do duplo homicídio.

As equipes da PM e da Civil fizeram buscas pela cidade na tentativa de prender os acusados, mais inicialmente ninguém foi preso. Acontece que o atirador baleado pelo PM deu entrada em um hospital na cidade de Pacajá, a 80 km de Anapu. Chegando lá se identificou como soldado Barata, da Polícia Militar. Ele foi atingido em uma das pernas e nas costas e precisou ser transferido para o Hospital Regional de Tucuruí devido à gravidade dos ferimentos. O policial passou por cirurgia e está custodiado no hospital.

Barata foi autuado em flagrante pelo delegado Adriano Lourenço Izídio, da delegacia de Anapu, acusado de cometer três homicídios. Barata deverá ser transferido assim que tiver alta do HR de Tucuruí, para o presídio Anastácio das Neves em Santa Izabel do Pará.

Saiba mais

As investigações da Polícia Civil seguem no sentido de investigar o que motivou a morte dos irmãos e se os crimes ocorridos no sábado têm alguma ligação e se os autores são os mesmos realmente. Resta prender também o comparsa do soldado Barata.